BLOG

  • TinType: o novo vintage!

    By on 1 de abril de 2015

    Na moda, temos visto um retorno aos anos 70 e uma sequência das apostas dos anos 90, que ganharam força no ano passado.

    A fotografia e o design seguem esse clima vintage, porém o novo destaque é o retorno da técnica da ferrotipia – processo de 1860 que consiste na criação de uma imagem positiva sem negativo!

    tintype-feature-798x310

    A tendência marca a busca pelas raízes, pelos detalhes que só os processos manuais – desta vez, reinventados em apps – mostram e também a característica da nostalgia por tudo que não foi vivido.

    Quem quiser adotar a novidade, pode conferir o app TinType, produzido pela Hipstamatic para iOS!

    Fonte: Cassandra Daily
    Leia mais
  • Manifesto pela diversidade

    By on 25 de março de 2015

    Aqui na Nossa Casa, defendemos a valorização da diversidade e enxergamos um futuro próximo de celebração dessas diferenças que enriquecem o mundo.

    Nesta semana, temos recebido uma multiplicidade de informações e notícias – positivas e negativas – que colocam a nossa frente inúmeras possibilidades de criar novos meios de reinventar um passado histórico de segregação, em todas as esferas.

    É com essa reflexão sobre o nosso papel neste movimento que compartilhamos este vídeo inspirador, de um encontro de meninas que, assim como nós, querem pensar em como chegar a um novo momento de igualdade de direitos:

    Lua Cheia ep.01 from Raphael Medeiros on Vimeo.

    Ainda há muito que precisa ser feito, mas ratificamos e acreditamos na fala da Gessica Justino: ‘Somos iguais? Não, somos diferentes. E isso que é o bacana. A nossa diferença é um agente integrador, ela tem que ser’.

    Leia mais
  • ÀMdC SP :: Vaga temporária

    By on 24 de março de 2015

    foto 2

    Estamos buscando um freela para a nossa equipe de São Paulo! Os pré-requisitos da vaga são:

    - Experiência em conteúdo digital;
    – Bom texto [português correto é essencial!];
    – Noções de photoshop;
    – Interesse em moda e cultura geral;
    – E muito dinamismo!

    Tem o perfil? Então manda o seu currículo pra gente: contato@amodadacasa.com.br

    Leia mais
  • ‘A internet é um sapo. Por enquanto.’

    By on 16 de março de 2015

    ‘O nome do bicho é o mesmo: internet. E todo mundo sabe que ele já não é mais um filhotinho e que vem crescendo muito rápido.

    O que nem todo mundo repara é que esse bicho não é do tipo que só aumenta no tamanho, como um cachorrinho que com o tempo vira um cachorrão.

    sapo

    O bicho internet é mais do tipo girino, que vira um sapo. E que muito em breve vai virar o Godzilla. Um animal que muda à medida que cresce, na forma, na função e no poder sobre a multidão que vai se acumulando em volta dele.

    Acabei de ler um estudo feito pela Boston Consulting, sobre a transformação da Internet nos últimos 10 anos. Sim, é aquele assunto que sempre vira infográfico por aí, mas é importante essa visão mais macro porque a gente fica beliscando as bordas da internet como usuário todos os dias e é fácil perder a noção do tamanho do bicho.

    Atualmente esse pequeno animal de estimação mundial dobra de tamanho a cada 5.32 anos. E em breve metade do planeta vai poder botar o bicho no colo e ficar fazendo cafuné em forma de cliques. Mas… não é só no tamanho.

    Internet era coisa de rico e agora não é mais. Era um retângulo em cima da sua mesa e agora não é mais. Eram textos, fotos, artigos e posts e agora não é mais.

    Inclusão, ubiquidade e social network, para quem prefere as palavrinhas mais sérias.

    Dig-Man-II-4

    De todas as maneiras de se olhar para o bicho, a que mais me fascina é a do impacto na vida das pessoas, porque no final das contas é a que realmente importa, o resto são números. É como se um elefante entrasse na sala da sua casa e a gente ficasse discutindo o tamanho, a cor, a aparência dele. Tudo certo, mas o importante é saber como é que a gente vai viver aqui dentro com esse cara?

    Parece óbvio, mas a questão comportamental ainda é a menos discutida. A internet ainda está mais pra Hans Donner do que pra Freud.

    Apesar do discurso que começa a ser adotado por aí (mais na base do papagaio, mas tudo bem), a internet ainda é de metal e fio. É uma coisa. Mas muito em breve, logo depois da forma de Godzilla, a internet vai fazer “puff”, virar gás e tomar o planeta e as pessoas, como faz o oxigênio. Vai mudar de estado sólido para gasoso, como aprendi lá no Singularity University.

    Do ponto de vista de comportamento, é fácil concordar quando alguém diz que estamos ficando viciados em internet, mas os motivos não são tão óbvios assim. O vício não é pelo prazer de usar, mas principalmente porque a internet está se tornando indispensável no cotidiano das pessoas.

    Não é apenas a questão do tempo de tela, mas o quanto da sua vida (a dita “real”) vem se misturado com a internet em forma de emails, fotos, amigos, parentes, trabalhos, compras, viagens virtuais, escola, etc. Um bom pedaço da sua vida real está sendo transportada pra dentro dela. E acessar a própria vida me parece um apelo bem forte para se resistir. Já tem estudo mostrando que muita gente abriria mão de sexo, banho e dinheiro pela internet.

    A internet está rumando para a base da pirâmide do Maslow?

    A internet está mesmo mudando. Mas é dentro de você.’

    Fonte: Update or die

    Leia mais
  • New Gents x OpenStudio :: The guy with the tie

    By on 13 de março de 2015

    A mais nova collab da New Gents, nosso cliente de moda masculina, é com a marca curitibana OpenStudio!

    Esta parceria resultou em uma coleção-cápsula que explora, com simplicidade e originalidade, o dinamismo da vida urbana para o homem global, além de representar a essência dos conceitos das duas marcas.

    theguy_rgb

    theguy_rgb1

    theguy_rgb2

    Na busca pelo contraste de ideias atemporais com as raízes de um gentleman, surgiram três peças com tecidos clássicos e em variações da cor azul: Chambray, Paisley e listrado.

    Para gents com personalidade cool!

    Leia mais
  • Estilistas japoneses dominam a PFW!

    By on 11 de março de 2015

    O estilo conceitual e enigmático dos designers orientais é o highlight da semana de moda de Paris. Com um mix de looks artísticos e atualizações de peças clássicas em uma cartela de tons escuros, as coleções de Inverno 2016 das marcas Junya Watanabe, Comme des Garçons e Yohji Yamamoto prometem fazer sucesso na moda internacional:

    foto 1 (2)

    Junya Watanabe trouxe uma variedade de formas inusitadas às passarelas, explorando a geometria 3D com técnicas criativas.

    foto 2 (2)

    O roteiro de Rei Kawakubo, intitulado de ‘cerimônia de separação’, mostrou rituais e símbolos de luto de forma etérea, criando uma conexão emocional com o público.

    foto 3 (2)

    Nesta estação, Yohji Yamamoto tornou a investir em shapes arquitetônicos e na alfaiataria; desta vez, em contraste com a simplicidade da modelagem da Grécia antiga.

    Para ficar de olho!

    Fonte: Quartz
    Leia mais